11/02/2015


não é uma tristeza de rasgar o peito.

é um tipo de tristeza que eu nunca senti.

leve, tranquila.

assim.







Nenhum comentário:

Postar um comentário