10/02/2015

meditando (?)


Primeiro dia. 10 minutos de meditação. Nenhum insight.
Penso que talvez eu medite muito mais quando escrevo do que quando faço silêncio, embora eu nunca tenha me dedicado realmente com afinco à segunda opção.

Eu fico me perguntando em que lugar de mim, será, estão as minhas respostas.

Palavra: B U S C A .

Tiro a roupa. Adoro estar nua. Sinto-me livre.
É um dos meus sonhos ir a uma praia de nudismo e deitar na areia, completamente despida, e sentir o sol.

Gritar. Eu queria muito gritar.

Dançar. Pular numa cama elástica. Ser trapezista. Flutuar.

Se eu não tivesse medo, sairia agora de bike por aí.
Quantas coisas mais eu faria se não tivesse medo?
Eu sairia do meu trabalho. Eu viveria em Curitiba. Eu me declararia. Eu exporia na internet as minhas fotos nua. Eu iria para o meio da rodovia, a noite, para ver as estrelas, sozinha. Eu iria dançar na beira da praia, bem cedinho, com o sol nascendo. Eu entraria no mar de noite. Eu participaria do ritual no qual se toma ayahuasca. Eu experimentaria bala. Eu sairia para caminhar de madrugada. Eu transaria com uma mulher. Eu transaria com uma mulher e com um homem ao mesmo tempo. Eu chamaria certas pessoas de certas coisas que eu não posso, porque "manda quem pode, obedece quem precisa". Eu... sei lá.

Mas sobretudo, eu não reprimiria sentimento algum.


Nenhum comentário:

Postar um comentário